2 músicas produzidas com equipamentos de baixo custo (e que soam bem)

equipamentos de baixo custo

É possível produzir música com qualidade utilizando instrumentos e equipamentos de baixo custo? Sim, é.

É fácil fazer isso? Não… Na verdade, é difícil até mesmo usando equipamentos topo de linha.

Não são raros os exemplos de grandes estúdios/profissionais que, vez ou outra, erram a mão e entregam produções de baixa qualidade ou, pelo menos, com menos qualidade do que o esperado. Talvez o caso mais conhecido seja o álbum “St. Anger” da banda Metallica.

Diante deste cenário desanimador (porque é difícil produzir musica que soa bem) e ao mesmo tempo animador (porque é possível conseguir bons resultados com equipamentos baratos), o que tem mais peso – como sempre – é o conhecimento e a experiência do técnico de gravação/mixagem.

É claro que muitos outros fatores também influenciam na qualidade final de uma produção, tais como: nível dos músicos, qualidade do arranjo, qualidade da música, etc. Não vou abordar esses tópicos porque o foco deste artigo é a qualidade/preço dos equipamentos, apesar deles sempre estarem contribuindo no resultado.

Os 2 exemplos de músicas produzidas somente com instrumentos e equipamentos de baixo custo

O primeiro exemplo de música gravada totalmente com instrumentos e equipamentos de baixo custo, sem tratamento acústico, plugins gratuitos e com apenas 2 músicos (no caso o Matheus Vieira na bateria e eu tocando os demais instrumentos) é a produção realizada no Curso Online de Home Studio aqui deste site. (Infelizmente o curso não está mais a venda porque me falta tempo para trabalhar nele. Talvez eu volte a oferece-lo futuramente)


O segundo exemplo é uma produção do Paulo Anhaia gravada para o Workshop Online Mix in the Box. Somente instrumentos e equipamentos de baixo custo foram usados. 
Nesse workshop todo o processo de produção desta música é demonstrado. Clique aqui para maiores informações.

E então? O que achou das produções? Deixe seu comentário abaixo! Terei prazer em saber sua opinião!
.
.
.
PS: Ok, ok… Eu reconheço… A produção do Paulo está melhor que a minha… um dia produzo outra música e viro esse jogo! 😛

  • Diego Larbacky

    Muito boas as produções demonstradas aqui. Achei excepcional o som da banda The Big Spender – até mesmo a foto deles de 1993 -, pois além da qualidade e do estilo do som, me fez recordar a melhor época do grunge ‘de raiz’ de Seattle. A foto lembra até de bandas como Alice in Chains, Screaming Trees, Candlebox, Soul Asylum, Pearl Jam e por aí vai… Parabéns aos envolvidos!

    Não vejo a hora de começar a produzir algo assim… já adquiri todo o equipamento necessário, mas não tive como começar por falta de espaço em casa (está tudo guardado). Os equipamentos que adquiri, tanto para treino quanto para gravação, são: interface de áudio Focusrite Scarlett 2i2 Bundle (interface + headphone + mic condensador), monitor de áudio Edifier R1280t 42w RMS, microfone dinâmico Samson Q7, guitarra semi-acústica Golden GSH-570, ukulele Oscar Schmidt OU100K by Washburn.

  • Olá, Diego. Obrigado pelo seu comentário!

    Realmente a canção da banda The Big Spender é muito boa. Também gostei muito.

    Sobre os seus equipamentos, com certeza já dá pra fazer muita coisa boa com eles.

    Grande abraço!